Seguidores

sexta-feira, 9 de julho de 2010

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Nas fotos não se vê a cara...

Pois não!! E assim irá continuar... Se em nenhuma das minhas fotos se vê o rosto é por um motivo válido. Eu tenho a minha vida pessoal e privada!

Eu não me vou expor para qualquer pessoa que aceda a algum anúncio ou ao blog. As pessoas que requisitam a minha companhia são discretas, tal como eu. Não nos iremos denunciar caso nos cruzemos socialmente.
O trabalho de acompanhante baseia-se na discrição e é obvio que se a minha face fosse do domínio público isso afectaria terceiros. E não só do foro pessoal. Como se sentiria um cliente discretíssimo que me levasse a um evento, ou mesmo apenas me requisitasse para almoçar? Também se sentiria exposto, com a sensação de que todos saberiam que estava a pagar a minha companhia. Não é nada disso que se pretende. Seria o mesmo que ir a um evento com um vestidinho bem curto e estampado leopardo. Todos os presentes se aperceberiam!! Seria o constrangimento geral.
Claro que fica a questão que muitos colocam: "Mas como sei que me irás agradar? É que a cara para mim é muito importante!"
Então vejamos... sou muita gira, mas sou completamente escandalosa. Falo muito alto, visto-me de forma bastante provocante (não é dificil adivinhar o que faço), não tenho cultura nenhuma. Mas atenção sempre que pestanejo derretes-te todo, afinal sou tão gira... ;) Já que esse pormenor parece que é o mais importante...
Neste meio há certas regras, e embora já haja algumas meninas que mostram a cara isso é uma escolha pessoal delas, e que só as afectará a elas.
Se pretendem ver "o que vão comer" como tantas vezes me dizem, vão a um bar de alterne ou a uma casa onde haja apresentação das meninas. Assim já viram , analisaram e podem escolher conforme os vossos critérios de beleza. Claro que a aparência exterior não vos garante que seja uma pessoa atenciosa, meiga e vocacionada para o cliente. Mas cada um sabe o que pretende...
Para um homem que quer uma pessoa a seu lado e não um corpo, a cara será um complemento. Por norma estas pessoas não querem marcar encontro para "daqui a pouco". Dão-se ao trabalho de conversar um pouco por msn, e-mail e por telefone. Desta forma cria-se empatia, conhecimento da forma de ser e estar da acompanhante pretendida. Não havendo entendimento nesta fase nem o cliente é obrigado a requisitar a companhia da menina, nem ela a aceitá-lo. Sim não temos de aceitar estar com alguém que não nos inspira confiança só porque esse alguém se predispõe a pagar!
Relativamente à minha beleza facial... Como qualquer pessoa tenho dias em que me assusto quando me olho no espelho... LOLOLOL... Mas tenho a perfeita noção que sou bonita. Se não acreditas em mim, nem nos relatos de quem já esteve comigo, é vires ver com os teus prórios olhos... ;)

Pormenores importantes

Ás vezes parece que temos de nos repetir indefenidamente até que a mensagem seja assimilada.
Tal como diz a minha colega Laura :" Blá blá blá, whiskas saquetas, blá blá blá, whiskas saquetas..." Eheheh.
Eu não sou o tipo de mulher que sirva para virem cá "despejar os tomates". Eu exijo respeito, na mesma proporção que o dou a quem vem estar na minha companhia. Mas há ainda muitos homens que não entendem as coisas assim. Não conseguem ver mais longe e perceber que eu (e muitas outras colegas) sou diferente. Que faço questão de ficar na memória como uma agradável companhia, não apenas mais uma boa foda!!
Todos os dias recebo insultos de pessoas que me adicionaram no msn e só falam para isso mesmo. Ou aqueles que lêem o blog para deixarem respostas venenosas. Não gostam? Então porque perdem tempo comigo? Continuem na vossa vida que eu continuo na minha!!
A quem pretende a minha companhia apenas peço: educação, repeito e higiene. O tempo que se está comigo pode ou não ter envolvimento sexual, mas terá sempre concerteza atenção e carinho. São momentos para esquecer o mundo exterior e em que estamos apenas os dois a fazer aquilo que entendermos...
Havendo convívio sexual será sempre normal (oral, vaginal) e protegido.
Para que o momento seja mais discreto é trazer (preferencialmente) o valor acordado dentro de um envelope. Assim evita-se constrangimentos e podemos esquecer o assunto pagamento, passando ao que interessa. :)
Ah... para os mais distaídos: o pagamento deverá ser efectuado nos primeiros instantes.
Eu trabalho apenas por marcação. No horário diurno podem marcar até com 30 minutos de antecedência, se conseguirem saber a vossa agenda com mais tempo melhor. :)
Para deslocações nocturnas há que marcar durante o dia ou, se possível um ou dois dias antes.
Em qualquer dos casos terá de haver a disponibilização de um contacto da vossa parte. Eu não irei ligar ou enviar mensagem, a não ser que me seja expressamente pedido ou em caso de algum imprevisto. Caso o imprevisto seja da vossa parte, agradeço um telefonema ou mensagem pelo menos 30 minutos antes a avisar.
Números anónimos é raríssimo atender. Mas podem sempre dar um toque do vosso número e depois ligar do que está não identificado. Sabendo com quem estou a falar não haverá problema. (Claro que isto implica já ter o número registado no meu telemóvel.)

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Histórias da putaria

Atenção: existem termos que sendo utilizados por quem trabalha no meio não são considerados ofensivos...

Neste nosso mundinho à parte da mais antiga profissão do mundo, existem muitas histórias de vida apenas conhecidas por nós...
Algumas são-nos contadas na primeira pessoa, outras vivenciamos e há também aquelas que giram quase como mitos urbanos... mas que nós sabemos serem verdade....

Comecemos com a história de uma menina africana (não me recordo do país correcto de origem) que pôs uma casa com cerca de 20 mulheres em prantos...
Tem um olhar triste, apesar de meigo, muito sossegada, demasiado em relação às colegas, parece desfasada deste espaço... Bonitinha, vinte e poucos aninhos ainda com jeitinho de menina...
Menina a quem aos 15 anos roubaram a inocência e a alegria de viver...
Sua mãe (sim leram bem!!) levou-a para o puteiro onde ela própria trabalhava. Sob ameaças instruiu a filha para obedecer. Teria de corrobar que eram primas e que a menina tinha 18 anos...
Esta espécie de mulher (sim porque de mãe não lhe podemos chamar!!), sabendo o que reserva este trabalho, mesmo assim, considerou que a vida que ela colocou neste mundo ja tinha idade e corpo suficiente para se pôr a render...

Estou a trabalhar noutra casa... Chega um cliente... Apresentação... Sinto-me desconfortável, não gostei do que vi no olhar deste homem...
Assim que entro na cozinha (o espaço que ocupamos, tendo em conta que há um cliente na sala) digo às minhas colegas: "Não gostei do olhar dele. Tem mesmo ar de porco..."
Entra a recepcionista/telefonista, uma tipa que faz quatro de mim, a contar avidamente o dinheiro. É uma hora. "Ó Sarah tu fazes oral natural não fazes?" Ponho-me em pé de um salto: "Não, não faço. E foi algo que indiquei à dona da casa na entrevista!" Fica toda enxofrada: "Eishhh... Mas eu disse ao homem que em princípio sim, desde que houvesse higiene!" Faço aquela cara de pau como quem diz "Estou-me lixando para isso" e ela percebe que a mim não convence.
Lá convenceu foi o cliente a escolher outra. Uma brasileira, loirinha, muito girinha. E demasiado subserviente para mal dos pecados dela...
Terminado o tempo, e enquanto o cliente se apronta, a loirinha assoma à porta da cozinha para partilhar: " Vocês não imaginam!! O homem tomou banho de língua!! Não foi só o oral natural, ele quis tudo!! Me dizia: Vá agora lambe-me os colhões, agora lambe-me o cú, agora lambe-me as mamas, agora lambe-me as pernas!! Meninas, tou podre!!!" É que o fulano para além de ser grande em altura e em diâmetro, assemelhava-se ao Tony Ramos em termos de pilosidade. Imaginem...

Noutro dia, no mesmo espaço. Chega um cliente que segundo nos é indicado, pertence ao fórum GP. O nervosismo instala-se. Lá vai uma de cada vez,a rebolar o melhor que sabe, dar os dois beijinhos da praxe.
É escolhida uma brasileira (também loira), uma boneca a miúda. Claro que antes de entrar para o quarto a dona da casa lhe indicou para tratar muito bem este cliente...
O que acontece é que os homens que participam deste fórum fazem postagens dos seus encontros. E há um grande receio por parte das acompanhantes (nem todas, mas uma boa fatia) de serem mal faladas. Pode significar uma perda significativa de volume de clientes. Claro que o que se pretende é o inverso: ser muito bem falada, para que os outros leiam e venham experimentar!! Logo, há alguns que abusam deste "estatuto" que serem foristas lhes dá... Foi o caso...
Já não me recordo quanto tempo massacrou a miúda, mas para ter um final em grande, fê-la deitar-se e ejaculou para cima dela da cabeça aos pés. Incluindo a cama e até o chão. Sei que há mulheres que gostam, e não coloco isso em causa. Mas esta não... Sentiu-se mal, usada, como se não servisse para mais que aquilo... E este tipo de homem parece que tem olho, para estas meninas que ainda têem alguma inocência e acabam por se sujeitar...

Tenho um quarto alugado. Somos três mulheres na casa. Cada uma tem o seu quarto e atende os seus clientes.
Um dia uma chama-nos. Recebeu uma mensagem perturbante de uma outra colega, que anunciava no mesmo site que nós. Havia sido assaltada e estava a avisar todas as acompanhantes independentes.
Ao que soube esta colega trabalhava sozinha no seu apartamento. Recebe uma marcação, de número identificado!!! Na hora marcada aparece o cliente: um homem bem parecido, loiro, na casa dos trinta. Vestia fato e sobretudo. Apenas estranhou ele não trazer nem pasta, nem chaves, nem carteira na mão. Os homens andam sempre com tudo na mão!! LOL. Mas passou, tendo em conta que nada no seu aspecto exterior evidênciava perigo. Encaminha-o para o quarto. Por um instante virou-se de costas... foi o suficiente... assim que se volta para ele de novo tem uma arma apontada. Fica petrificada, enquanto ele lhe exige o dinheiro que ela tenha. Pode-se dizer que ela até teve sorte, tendo em conta que não foi agredida...
Com isto a rapariga que gere  a casa, se bem que também trabalha, lembra-se de uma menina que já lá tinha trabalhado e lhe aconteceu uma situação idêntica.
Foi na conversa de receber apenas no final do convivío. Resultado: o fulano tem o desplante de lhe dizer: "Não tenho dinheiro para pagar. E agora?" Mas com um tremendo ar de gozo estampado no rosto. E continua: " Eu tenho dois amigos lá em baixo assim como eu (ele era grande e musculado) que sabem perfeitamente onde eu estou, o número do prédio e o andar inclusive. E se não me virem sair até determinada hora, eles entram por aqui dentro." A mocita não teve outro remédio senão deixá-lo ir. Se as ameaças eram verdadeiras ou não... Isso só ele saberá...

Não sei se têem noção mas há algumas colegas que põem em risco a sua vida e a vossa (homens), fazendo tudo ao natural.
Em conversa com um cliente, ele recorda-se de uma situação ocorrida em Leiria. Uma senhora que fazia tudo ao natural e quando morreu de complicações derivadas à infecção pelo HIV foi o escândalo!!! Andavam os velhinhos todos cheios de medo, segundo palavras dele. Parece que até foi notícia na televisão...
Situação idêntica aconteceu no Algarve. Uma acompanhante novinha, na casa dos vintes, sempre fez o oral ao natural sem qualquer problema. Até que numas análises de rotina descobre que estava infectada com o vírus do HIV. Chorou tudo o que tinha para chorar. Mais tarde ela descobriu quem foi o sacana que sabendo perfeitamente que estava doente a deixou confiar... Mas neste momento ela toma uma decisão: vingança. Anuncia que irá fazer tudo ao natural. Clientes não lhe faltam. Tem a esperança de infectar todos para que aprendam a lição. Ela já nada mais tem a perder, os seus dias estão contados. E se é ao natural que querem (porque sabe melhor) assim o terão... Apenas houve um cliente a quem ela contou e fez usar o preservativo. O único que ela sentiu que sempre a respeitou... A menina já faleceu, mas a memória da sua história aqui fica...

domingo, 4 de julho de 2010

Imitação

Sabem... Apesar de eu ser um pouco impulsiva, ponderei antes de esrever este post...
Há uns meses o administrador de um site de acompanhantes contactou-me por msn para que eu anunciasse no seu espaço. Fui ponderando, espreitando o site, vendo quem estava lá a anunciar, o layout, etc..
Às tantas deixa de insistir para que eu anuncie. Pensei que se tinha convencido que teria de esperar que eu me convencesse... Afinal, a realidade era outra bem diferente!!
Em conversa descubro que ele pensa que eu já sou anunciante!!!! Eu sei que sou distraída mas não tanto!! Que mistério é este??!!
Envia-me então o link... www.acompanhantes18.net/sweetsara.html  
Fiquei pasma!!! Que falta de imaginação, que falta de ética, que falta de chá!!!
É que alguma vez aquela tipa é parecida comigo??? Não estive com meias medidas: anunciei no site também!! Ora!!!
E a imagem que insiro abaixo é mensagem directa para essa tipa!!!


Casais???

Tenho mesmo de abordar esta questão, embora seja um pouco delicada.
Mas são tantas as solicitações que me vejo na obrigação de o fazer...
Muitas vezes já referi, que apesar de trabalhar como acompanhante não faço qualquer coisa por dinheiro!! Tenho as minhas limitações e que devem ser respeitadas.
Eu sou heterosexual a 100%.  Não sinto qualquer desejo sexual por mulheres.
Já fui contactada por diversos casais, cada qual mais simpático que o anterior. :) Sério. Pessoas de mente aberta que gostam de apimentar a relação com um terceiro elemento.
Eu não tenho qualquer questão em ter uma mulher na mesma cama que eu... desde que não me peçam para "estar" com ela... É algo muito intímo e é uma experiência que deve ser prazerosa para todos...
Por isso deixo aqui firmado: não atendo casais...