Seguidores

sábado, 28 de novembro de 2015

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Os Piores Tipos de Cliente

Há clientes de todas as formas, feitios e tamanhos... Mas, na minha acepção, o que distingue um bom de um mau cliente é mesmo o feitio, ou a atitude...Chamemos-lhe antes assim...
Há aqueles que têm a mania que são tímidos... Não sabem é o que fazer com uma mulher nas mãos e auto-denominam-se assim... O que fazer com um fulano que não ata, nem desata? Saltamos-lhe para o colo enquanto he arrancamos a roupa ou sentamo-nos no seu colo calmamente e conversamos um pouco, enquanto o vamos analisando para ver se o nervosismo inicial já passou?
É que um verdadeiro tímido, passado o nervosismo inicial, mostra as suas artes... Por isso eu sempre digo: "Adoro tímidos, pois passado a fase inicial revelam-se!". Acontece que um gajo com a mania que é tímido, como mal sabe agarrar a anca da mulher no final saí com um sabor ligeiramente amargo. Mas a culpa obviamente é da menina: que foi assanhada de menos, que falou de mais, que não é (afinal) uma Miss Universo (mas se fosse estaria ao seu alcance, ou andaria em voos mais altos?). Embora a mesma até seja muito simpática e se tenha esforçado, faltou algo... Pois... Faltou o teu jeito na cama... 
Um grupo "engraçado" compreende aqueles que acham que irão conseguir da acompanhante algo que à priori não está no cardápio. Sabem perfeitamente que a menina não pratica sexo anal, independentemente do tamanho ou grossura, mas puxam o assunto. Talvez para ver a reacção. E quando a resposta é, obviamente, negativa, pura e simplesmente ignoram!!! Como se fosse um jogo de "estou só a fazer-me de difícil, mal posso esperar que me comas o cú!". Acham mesmo que esta queca vai correr bem? Talvez na cabeça dele sim... Tendo em conta que parece que vive numa realidade paralela... Mas para a acompanhante que foi obrigada a estar em alerta constante, que teve de se impor (embora sempre com um sorriso), sem saber se estava a surtir efeito algum... Até que enfim termina! Ele, aparentemente, satisfeito, pois agora que já se conhecem é "da próxima que te vou comer esse cuzinho todo". Deve ser deve! E ela ali fica... a recuperar a psique depois de tamanha degladiação...
Os minhocas são o pesadelo de qualquer acompanhante... Seja pelo nervosismo, seja por algum problema de saúde (que insistem em ignorar...) o raio do bicharoco passa noventa por cento do tempo a meia haste... E aqui não interessa se lambemos períneo, testículos, se chupamos com força, devagar, se fazemos efeito de sucção... Parece um bicho morto!! Começamos a duvidar de nós mesmas! E experimentamos as mais variadas técnicas: com mão, sem mão, mais rápido, bem lento, pois cada homem gosta de um ritmo diferente. De repente lá damos conta de algum resultado...que rapidamente esmorece... E quando olhamos para ele levamos com aquele olhar "o que é que foi? faz o teu trabalho e excita-me"... E lá continuamos, como boas profissionais, a chupar e chupar e chupar... E o tempo passa, obviamente... Quando, já em desespero de causa, o apanhamos com uma consistência minima enfiamos um preservativo e vai de tentar o vaginal, a ver se isso o anima... Por vezes resulta... Outras esmorece de novo, ele retira o preservativo e pede para chupar "só mais um bocadinho"... Sorriso amarelo e toca de chupar... Às tantas a menina lá tem de fazer o papel de má e dizer que está cansada, e que já estão ali à algum tempo. Este é o argumento que tem mais peso, pois o tempo passou... E ficam meio à rasca... E a conversa final é linda: "ah e tal, não sei o que se passou com ele hoje", pois sim...nunca sabem... E se for preciso vão-se vangloriar aos amigos que ficaram lá mais tempo que o acordado e tal... Hmmm, hmmm... Mas não foi a foder de certeza...Aliás...até foi: o juízo!!!
Os gajos que sofrem de licantropia genital e nunca viram uma tesoura na vida e que têm a distinta lata de reclamar "epah a gaja não me lambeu os colhões!". Pois... se os conseguisse encontrar...


Quero deixar apenas esta nota de rodapé:

tenho clientes que me estão sempre a chatear se "é hoje?" que os deixo comerem-me o traseiro, outros que por motivos pessoais não podem fazer a depilação, até tive um que sofria de disfunção eréctil. O que os diferencia dos espécimens enunciados acima é a atitude! 
Chateiam-me para me comerem o rabo, mas sempre com respeito. São pessoas em quem confio e que sei que nada farão contra a minha vontade, nem sequer tentar!!
Alguns peludos entendem perfeitamente que não consigo lamber certas áreas e o que sofria de disfunção eréctil sabia-o, informou-me disso e nunca me culpou por naquele dia não conseguir chegar ao fim. Aliás até me elogiava dizendo que o fazia funcionar e só isso já o deixava plenamente satisfeito.
Características semelhantes, atitudes completamente díspares... 

Squirt

Este conceito tornou-se moda de à uns anos para cá, creio eu que em parte pela exposição do mesmo em filmes porno. E tudo o que é diferente se torna interessante... E intrigante!
Sou sincera, tal ideia nunca me atraiu, bem pelo contrário. 
Tive clientes que me questionaram se seria capaz de o fazer. Sempre demonstrei o meu desinteresse por tal prática. 
Acabei por pesquisar o assunto, e conhecendo minimamente a anatomia feminina cheguei à conclusão de que o tal "esguicho" não poderia sair da vagina. Já tive orgasmos absolutamente intensos e abundantes de tal modo que escorreguei para o lado!!! Sim já deixei homens e camas encharcados... Mas nunca esguichei!! O útero não esguicha! O único orifício que poderá esguichar fica um pouco acima: a uretra. 
Assim que li sobre o tema formei esta opinião. E finalmente surge um artigo que corrobora a minha "tese".
Portanto, da próxima vez que alguém me questionar se faço squirt poderei responder: "Lamento, mas não sofro (felizmente) de incontinência urinária".